segunda-feira, 13 de abril de 2020

Inside (Inhabited Landscapes) / Videodanza





Realización e interpretación: Carmen Porras

Director de fotografía: Dani Cobarrubias

Producción: Nido Producciones


Encantada.





Inspirada no universo mítico da oralidade da Amazônia, no Estado do Pará, a pesquisa Encantada teve início através da lenda da Princesa da Ilha de Algodoal. Dizem que nesse local habita uma linda Princesa Encantada que vive seis meses em forma de mulher e seis meses em forma de cobra gigante.
Vista como um dos seres protetores daquela ilha, a Princesa se faz onipresente seja pregando peças em quem não acredita em sua existência, seja nas noites de luar em que surge resplandecente para os nativos.


Direção de Vídeo: Ruy Lessa
Edição: Ruy Lessa
Intérprete Criadora: Vanessa Hassegawa
Trilha Sonora: Garage Band
Produção: Coletivo Las Caboclas
Local: Ilha de Algodoal-PA, janeiro de 2011

quinta-feira, 26 de março de 2020

Doris Chase







Para os interessados em mulheres artistas e performances feministas, encontramos representatividade no trabalho de Doris Chase, que é considerada pioneira no desenvolvimento do vídeo como uma forma de arte do início dos anos setenta até os dias atuais. Artista de notável e contínua criatividade na pintura e escultura, começou em Seattle, na década de 1950, quando criou uma escultura que deveria ser tocada e manipulada pelo espectador. A artista se mudou de Seattle para Nova York em 1972, e iniciou uma exploração de obras feitas em vídeo, com dançarinos e esculturas que evoluem para formas abstratas luminosas que representam alguns dos mais sofisticados empregos da tecnologia de vídeo por uma artista da década de 1970. Desde então Doris Chase desenvolveu esculturas cinéticas em larga escala em colaboração com coreógrafos, e sua arte foi posta em movimento por dançarinos. Nessas produções, ela mostra sua intimidade com a tela do vídeo para obter uma nova síntese da arte visual e dramática. A aclamada obra Circles II (1972), é discutida no contexto da evolução da história da videodança como exemplo de um ambiente artístico moldado pelo crescente interesse na experimentação multimídia.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Figuras da Dança







" Figuras da Dança" é um programa que enfoca o percurso artístico de cinco importantes nomes da dança brasileira a cada temporada, tendo como base depoimentos dos próprios homenageados e imagens de arquivos.
Originalmente transmitido pela TV Cultura, a série é um projeto da São Paulo Companhia de Dança com direção de Inês Bogéa e Sergio Roizenblit.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Sutil Cia de Dança - O Encontro (vídeodança)





FICHA TÉCNICA



Criação e Dança: Ádia Freitas e Tailliny Ávila

Figurino: Rodrigo Avilla

Filmagem: Alessandra Simioni

Foto: Aparecida Antônia

Direção e Edição: Ádia Freitas

Trilha Sonora: David Thomaz



Partindo da inter-relação entre dança e audiovisual, o vídeodança surgiu como um processo investigativo inicial da obra “Olha para mim”, e das perspectivas entre dança e corpo na tela como ferramenta potencializadora de expressão.
Duas bailarinas se apropriam de suas memórias corporais sob a hipótese do que move o ser humano em busca de sentir-se completo. O experimento propõe desenvolver uma dramaturgia visual a partir da intimidade corporal entre elas, que investigam o movimento a partir do corpo sutil, proposta que permanece como base na pesquisa corporal da companhia. Em seu processo criativo buscou-se expor a fragilidade corporal e o contato físico.

Mulheres de Linha - Video dança





No sertão do Brasil central, morada de berço d´água, árvores tortas e medicinais, onde a poeira benze e o fogo faz renascer sua flora e fauna, existe um universo criado e mantido por mãos femininas. Um mundo de várias. Um mundo das linhas. E nas linhas das fiações, tecelagem e bordados do sertão adentro dos gerais, uma trama de narrativas femininas permeada por cantorias, musicalidade, festa. Um modo de (re)existirem como mulheres cerratenses. Criado com o fomento do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2015, e com o Fomento a Pesquisa FAPESP (Programa de Pós Graduação em Artes da Cena/Unicamp), a video dança Mulheres de Linhas traz um percurso de pesquisa e criação em dança resultante de uma imersão de 10 meses no Vale do Rio Urucuia (Norte de Minas Gerais) com sua mulheres de linhas e sua relação imbricada com a paisagem do cerrado." Toda a filmagem foi realizada na região do Vale do Rio Urucuia

FICHA TÉCNICA
Direção geral e pesquisa: Maria Fernanda Miranda
Direção Cênica: Renata Lima
Roteiro: Paulo Miranda e Maria Fernanda Miranda
Direção de Fotografia: Diego Zanotti
Captação de Audio: Guilherme Nogueira
Montagem: Paulo Miranda (Mandra Filmes)
Edição de Audio: Guilherme Nogueira e Thiago Camargo (Mandra Filmes)
Figurino: Renata Caetano
Trilha: Mestre Sebastião Rodrigues Pereira
Interpretes-criadoras: Tainá Barreto e Maria Fernanda Miranda
Participação especial: Ladyjane Macedo
Fiandeira Convidada: Conceição Lorença Leite



Seguidores